Avenida José Munia - 7301

JD. Vivendas

São José do Rio Preto-SP

contato@incorriopreto.com.br
Tel: (17) 2139 8300 - (17) 3512 4300

  • Wix Facebook page
  • Soundcloud Classic
  • YouTube Classic
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page

Incor Rio Preto 

Todos os direitos reservados

Copyright© 2019

Dia das Crianças: elas também podem ter problema no coração. Fique atento!

Por serem as doenças do coração problemas que, geralmente, são relacionados com o avançar da idade, as pessoas não se atentam que – sim! – as crianças podem ter problemas cardíacos, inclusive podem nascer com eles. O INCOR – Instituto do Coração, de Rio Preto, aproveita o momento em que se comemora o Dia das Crianças para tratar das doenças cardíacas na infância e a prevenção.


O INCOR Rio Preto ressalta que problemas no coração em criança podem ser diagnosticados antes mesmo de ela nascer, ainda no útero materno. O médico dispõe hoje de tecnologia para realizar exames no feto com precisão e segurança.
Após o nascimento, os mesmos cuidados e o acompanhamento médico devem continuar. É importante saber que, durante os primeiros dias de vida, acontecem importantes mudanças no aparelho cardiovascular do bebê, por isso é fundamental medir o peso, altura, realizar exames complementares, avaliar a respiração, a presença de dores ou dificuldades articulares. São procedimentos normalmente feitos pelo médico pediatra.

O pediatra e o cardiologista dispõem hoje de tecnologias avançadas para detectar os sintomas e sinais de provável problema cardiovascular, enfermidades que dificultam as funções do coração, das artérias, e outros componentes do aparelho cardiovascular da criança. 

Geralmente, insuficiência cardíaca e outros problemas nos primeiros meses de vida estão relacionados a uma cardiopatia congênita, como é chamada a anormalidade na estrutura ou função do coração, que surge nas primeiras oito semanas de gestação, quando se forma o coração do bebê.


Múltiplos mecanismos são a causa das cardiopatias nas crianças. O antecedente familiar é um fator de risco fácil de identificar, daí a importância da atenção médica e o acompanhamento tanto dos pais ou responsáveis, desde a gestação, como do filho, desde o nascimento até a vida adulta.


Entre as doenças cardiovasculares mais comuns em crianças estão, além das cardiopatias congênitas, a endocardite infecciosa, a miocardite, a pericardite, a insuficiência cardíaca e a hipertensão arterial.

Sintomas e sinas de problemas no coração

Dificuldades respiratórias, palpitações, falta de apetite, perda de peso, antecedentes familiares ou algum outro sintoma que chame à atenção deve ser motivo para uma consulta ao pediatra. 

Estar atento é o mais importante

O INCOR ressalta que o mais importante são os pais ou responsáveis estarem atentos a sinais e sintomas que a criança pode desenvolver. E as consultas de rotina ao médico são essenciais para assegurar a saúde e bem estar do bebê e da criança.
Assim como com os adultos, com a criança não é diferente. Boa alimentação e atividade física são importantíssimas para ter qualidade de vida e saúde.