Avenida José Munia - 7301

JD. Vivendas

São José do Rio Preto-SP

contato@incorriopreto.com.br
Tel: (17) 2139 8300 - (17) 3512 4300

  • Wix Facebook page
  • Soundcloud Classic
  • YouTube Classic
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page

Incor Rio Preto 

Todos os direitos reservados

Copyright© 2019

Dor na perna pode ser sinal

de que vasos da perna estão obstruídos

Se você sente dor na perna enquanto faz uma simples caminhada ou conhece alguém que reclama disso, muito cuidado!

Este é um dos sinais de que uma artéria ou várias em sua perna podem estar obstruídas, ou seja, a pessoa pode ter a doença arterial obstrutiva periférica (DAOP).

O Incor Rio Preto possui equipe de angiologistas, os médicos especialistas no diagnóstico e tratamento da DAOP e de outras doenças circulatórias.

A doença arterial obstrutiva periférica é mais comum do que se imagina. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), atinge de 15% a 20% da população com mais de 55 anos.  

A DAOP, na verdade, é o conjunto de doenças que resulta na obstrução das artérias dos membros, com graves consequências para todo o corpo.

A obstrução das artérias de pernas pode, inclusive, levar a amputações são bons exemplos disso.

Outros sintomas da DAOP, além da dor na perna são:

- temperatura dos membros fica fria;

- pele dos membros fica pálida;

- perda de pelos;

- unhas quebradiças;

- surgimento de feridas de difícil cicatrização, entre outros.

Fatores de risco

Os fatores de risco da DAOP são todos ligados à aterosclerose, a principal causa desta doença. São eles:

- fumo;

- diabetes;

- hipertensão;

- hipercolesterolêmica;

- obesidade e

- sedentarismo.

O acúmulo local de placas de gordura (chamada aterosclerose) determina a perda de elasticidade da parede dos vasos sanguíneos e pode obstruí-los em diferentes percentuais, prejudicando a circulação local.

Hábitos saudáveis

Segundo o Serviço de Cirurgia Vascular do Incor, a simples mudança de hábitos de vida é importantíssima para evitar ou minimizar os fatores de risco da DAOP.

 

Atitudes simples como parar de fumar, praticar exercícios físicos e adotar dieta saudável.

Tratamento

O tratamento envolve o uso de medicamentos para a circulação, associado à atividade física orientada para estimular a formação de novos vasos.

Se a doença progredir, talvez seja necessário realizar angioplastia, um procedimento minimamente invasivo que consiste na dilatação de estreitamentos produzidos pelas placas ou a colocação de stent (semelhantes aos utilizados no coração) para manter os vasos abertos, ou cirurgia para revascularizar as áreas distais.